domingo, 23 de julho de 2017

Terraplanismo é doença mental


Certo dia escutei um sujeito comentar no ônibus com o seu colega que "não existe unanimidade com relação à opinião de que a Terra é redonda". Esse cidadão disse também que "há evidências de que a Terra pode ser realmente plana". Eu achava até então que essas pessoas só existiam no mundo mágico da internet, nos hospícios e nas profundezas da deep web. Foi um choque saber que existem pessoas de carne e osso andando pelas ruas que cogitam a possibilidade da Terra não ser esférica.

Isso mostra apenas o fracasso do sistema de ensino brasileiro. E com essa loucura de congelar os investimentos em educação e reformar o ensino médio de forma estabanada é que vamos para o fundo do poço mesmo. A tendência é que cada vez mais a ciência entre em descrédito e mais teorias conspiratórias absurdas brotem sobre as coisas mais improváveis. Pode anotar aí que do jeito que a coisa vai, em breve teremos alguma teoria negando a gravitação universal. É o fim da era do conhecimento.

Sobre os terraplanistas, por mim, eu empurraria todos eles numa espaçonave e mandava tudo pro espaço sideral para que eles pudessem olhar com os próprios olhos a "planeza" da Terra lá de cima. Essa gente só pode ter alguma doença mental, não é possível.

Esta é a sombra da Terra na Lua na cabeça dos terraplanistas

sábado, 22 de julho de 2017

Davie504: o mito do contrabaixo


Esqueça Billy Sheehan, Jaco Pastorius, Flea, Remco Hendrix ou qualquer outro baixista lendário. O grande sucesso do momento é o baixista performático Davie 504, que ganhou fama na web devido ao seu talento nato com o instrumento. Um dos quadros de maior sucesso do seu canal no YouTube é o de desafios surreais no contrabaixo sugeridos pelos inscritos, porque é aí que ele se supera em criatividade e performance. Além de tocar bem pra dedéu, Davie consegue inovar na execução dos grooves de maneira muito criativa; fora que ele consegue tocar com baixos excêntricos que vão de 1 até 15 cordas em afinações totalmente malucas. Eu não poderia deixar de apresentar essa cara aos fãs de música, porque é muito bacana ouvi-lo tocar e superar os desafios.

A seguir, alguns vídeos performáticos do baixista.













sexta-feira, 21 de julho de 2017

E aí? Ninguém vai protestar mais?


A hipocrisia e o cinismo dos nossos coxinhas é insuperável. Fizeram centenas de micaretas pelo país pedindo o Golpe contra a Dilma Rousseff sob a alegação de que era "muito imposto", que o PT "destruiu o Brasil" e que a presidenta era "corrupta". Agora temos um Michel Temer corrupto comprando deputados, trocando juízes, aumentando impostos, destruindo o Brasil de verdade e o coxinha está aí, inerte.
A impressão que dá é que esses coxinhas gostam de sofrer mesmo. Não é possível tanta demência. Tem que ser masoquista de carteirinha para aturar toda essa patifaria calado. Enfim, eles preferem isso a ver pobre andando de avião e a filha da faxineira estudando na mesma universidade do seu filho.

Não dá para ter pena dessa gente. A classe média – além de ser elitista, racista, fascista, violenta, ignorante e escravocrata – é masoquista: MUITO masoquista.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Reforma trabalhista: o que a direita e a mídia não te contaram


A seguir, 14 pontos sobre a reforma trabalhista que a imprensa e a direita brasileira escondem de você:

1) Se você ganha mais de R$ 2.212,52, será obrigado a arcar com as custas processuais. Demitido sem receber salários e rescisão, deverá pagar para acionar a Justiça, ainda que não tenha garantia alguma de que irá receber após anos de litígio, e a escola dos filhos, aluguel e demais contas não serão levados em conta para avaliação da gratuidade judiciária.

2) Se você realizou horas extras durante um ano e não recebeu em holerite, ou mesmo se as comissões não foram pagas, seu patrão poderá quitar tudo isso pagando metade, 1/4 (dependerá do humor dele) do que te deve, e você não poderá reclamar as diferenças na Justiça do Trabalho, conforme artigo artigo 507-B do projeto de lei;

3) Se você trabalha no chão de fábrica e ganha R$ 2.000,00, caso venha a sofrer um acidente de trabalho (no Brasil são cerca de 700 mil por ano), fique ciente que sua integridade física valerá menos que a do gerente da fábrica, que ganha seus R$ 10.000,00, pois o artigo 223-G é informa que "sua vida vale o quanto você ganha";

4) Se você faltar a sua audiência (por inúmeras razões), será obrigado a pagar custas para o Estado e sairá devendo os honorários do advogado da empresa (artigo 844, parágrafo 2º c/c art. 791-A);

5) Seu empregador poderá contratar você como PJ, sonegando impostos, contribuições sociais, férias, 13º, FGTS, DSR, horas extras, e você não terá para quem reclamar (art. 442-B) - autorização de fraude;

6) Se for contratado pela modalidade intermitente (art. 443), poderá ficar sem receber salário mínimo, férias e 13º se o empregador assim desejar.

7) Dívidas trabalhistas poderão ser integralmente fraudadas através da criação de novas empresas e da transferência dos contratos de trabalho (art. 448-A);

8) Será autorizada a rescisão contratual por mútuo acordo. Ou seja, ninguém mais será mandado embora, mas será gentilmente convidado a se retirar (art. 484-A) e o empregador economizará dinheiro na rescisão;

9) Se você ganha mais de R$ 11.062,62, negociará de igual para igual seus direitos trabalhistas em uma Câmara de Arbitragem (art. 507-A);

10) Você não tem direito a decidir qual sindicato irá te representar (unicidade sindical), mas será obrigado a aceitar os acordos por ele realizados, que prevalecerão sobre a lei, e os acordos serão espúrios, eis que acabará a contribuição sindical obrigatória;

11) Será lícito ao empregador, pela negociação coletiva, eliminar direitos sem estabelecer contrapartidas, o que contraria o atual entendimento dos Tribunais Trabalhistas;

12) Se o seu sindicato, que será enfraquecido, estipular uma norma em prejuízo dos sindicalizados, você não terá direito de contestar o conteúdo dessa norma na Justiça;

13) A mulher gestante poderá trabalhar em ambiente insalubre, sob ruído, sol, poeira, dentre outros agentes, desde que um médico subscreva autorização (art. 394-A);

14) Fim da homologação perante os sindicatos (que já não assegura direitos). A homologação poderá ser feita na própria empresa, ou seja, sem qualquer possibilidade de indagação dos valores consignados (art. 855-B), transformando o Juiz do Trabalho em um carimbador;



E você aí feito um idiota acreditando que estamos "nos modernizando"...

quarta-feira, 19 de julho de 2017

A farsa da democracia, por Jacque Fresco


O humanista Jacque Fresco, devidamente homenageado neste blog, tinha uma visão crítica do nosso sistema justamente por conhecê-lo profundamente. Ele sabia como poucos que o dinheiro é que controla todos os sistemas ditos como "democráticos". Ele sabia, por isso, que só poderemos ter um mundo justo se destruirmos este sistema e construirmos uma sociedade verdadeiramente igualitária e inclusiva.

A seguir, deixo um trecho fantástico de um de seus livros para que possamos refletir melhor sobre a nossa civilização:

"A democracia em um sistema monetário é uma ilusão mantida para dar à população um sentimento de participação nos processos, tidos como democráticos. Em geral, as pessoas nomeadas para cargos públicos são pré-selecionadas pela elite no poder para servir aos interesses dos que pagarem mais. Os partidos políticos são um exemplo: um único representante de um partido concorre contra um único representante de outro partido. A fantasia dessa situação é considerar que qualquer um que ganhar representará todo o eleitorado – independente do partido ou ideologia política.
As ações e decisões de um país são feitas por e para as grandes corporações, os interesses financeiros, os mais ricos e o complexo industrial militar. Enquanto o dinheiro e o sistema monetário prevalecerem, o ideal de uma verdadeira democracia não será mais do que uma ilusão. Precisamos parar de lutar constantemente por direitos humanos e por justiça igualitária dentro de um sistema injusto, e começar a construir uma sociedade em que a igualdade de direitos seja parte integrante do projeto." 

Jacque Fresco, no livro O Melhor que o Dinheiro Não Pode Comprar (tradução para o português em andamento).