sábado, 9 de junho de 2012

As 10 melhores introduções do Rock Interncaional


Após a lista das 10 melhores intros do rock nacional, resolvi fazer também uma top ten das melhores introduções do rock mundial.
Antes da lista em si, vou deixar as menções honrosas:

Menções honrosas:
Johnny B Goode (Chuck Berry)
Let's Twist Again (Jive Bunny and The Mastermixers)
Last Nite (Strokes)
I Love Rock and Roll (Joan Jett)
New Years Day (U2)
Dust In The Wind (Kansas)
Owner of a Lonely Heart (Yes)
Burn (Deep Purple)
All Right Now (Free)
Less Talk More Rock (Freezepop)
La Bamba (Richie Valens)
Stairway to Heaven (Led Zeppelin)

10º - Hells Bells (AC/DC)
Apesar do AC/DC ter várias intros famosas, como a de Highway to Hell, Back in Black ou TNT, a música de entrada do álbum Back in Black é simplesmente antológica. Começa com os sinos em referência ao luto do vocalista Bon Scott e depois entra a guitarra que vai ficando cada vez mais densa em conjunto com a bateria. Essa foi a abertura mais bem trabalhada dessa banda que marcou uma geração.


9º - The Kids Aren't Alright (Offspring)
Apesar do Offspring ser taxado por muitos como uma banda comercial, eles tinham o dom raro de caprichar na parte instrumental, principalmente nos pesados riffs de guitarra. The Kids Aren't Alright - uma paródia de The Kids Are Alright, do The Who, tem uma massa sonora que chega quase à microfonia sem destoar, coisa para poucos...


8º - In Between Days (The Cure)
Poucas intros são tão limpas, eufônicas e tão gostosas de se escutar quanto a de In Between Days: uma verdadeira obra de arte.


7º - Layla (Derek and the Dominos)
Um dos solos mais famosos e mais tocados do rock não poderia ficar de fora dessa lista. O solo em conjunto com o riff formaram uma harmonia poucas vezes vista numa introdução.


6º - Iron Man (Black Sabbath)
Não existe introdução mais lúgubre, pesada e clássica que a de Iron Man. Não existe roqueiro que não se arrepie até a alma com o riff dessa abertura.


5º - Smells Like Teen Spirit (Nirvana)
Muito provavelmente o solo mais pesado e representativo nascido nos anos 90. Poucas coisas na história do rock fizeram tanto estrago e botaram tanta gente para fazer rodas punks quanto o solo dessa música épica.


4º - Eye of The Tiger (Survivor)
Um dos solos mais famosos da história ficou conhecido no Brasil por ser a canção de abertura das lutas de boxe na Globo e por tocar durante a série Rocky, do Stallone. A entrada dessa música é absolutamente revigorante.


3º - BitterSweet Symphony (The Verve)
Se a introdução da colocação anterior já era famosa, essa daqui então nem se fala. Tocada à exaustão nas rádios e na tevê durante o fim dos anos 90, essa canção (que foi um plágio da música orquestrada dos Rolling Stones chamada The Last Time) ficou simplesmente épica com a entrada no violino.


2º - Hallowed Be Thy Name (Cradle Of Filth)
Esta canção do Iron Maiden ganhou uma versão turbinada do Cradle Of Filth: e põe turbinada nisso! Talvez essa tenha sido a intro mais enérgica, assustadora e com a guitarra mais marcante que eu tenha escutado na vida.


1º - Sweet Child O' Mine (Guns N' Roses)
Reúna o Slash em seu auge junto com vários músicos inspirados num dos melhores álbuns da história que você saberá porque essa introdução é a melhor de todos os tempos. Ou melhor dizendo: não se contente com explicações, apenas escute.


Se essa lista te agradou, então é provável que também vá gostar da lista das dez maiores introduções do rock nacional:
As melhores introduções do Rock brasileiro

2 comentários:

  1. vc ta de zoa comigo né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mamãe já me dizia: "Gosto é que nem bumbum, meu filho: cada um tem o seu."

      Não gostou? Manda ver a sua lista que o espaço aqui é para todos!

      Flw

      Excluir