quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

O problema do individualismo na política


Há quem diga por aí que direita e esquerda política não existem mais ou que são conceitos ultrapassados. Mas não é isso que eu tenho notado, especialmente no caso do Brasil. Há pessoas com pensamento claramente de direita e outras com uma visão de mundo fundamentalmente de esquerda. Um exemplo bem simples disso é o critério para se votar num político. As pessoas de direita normalmente pensam: "Se ele é bom para mim, é bom para todo mundo". Enquanto que as pessoas de esquerda pensam exatamente no oposto: "Se ele não for bom para todo mundo, não vai ser bom para ninguém". A direita é, por excelência, individualista e focada nos seus próprios problemas.
Entendeu o problema?
Um cidadão de classe média que acha que está pagando impostos demais para sustentar os "vagabundos" que sobrevivem do Bolsa Família acha, invariavelmente, que o mundo gira em torno do seu próprio umbigo. Quase sempre esse tipo de gente defende o liberalismo econômico, achando que menos Estado e menos impostos são a solução rápida e mágica para resolver os problemas do país. Ledo engano. O liberalismo econômico não é uma ideia ruim em si, o problema é que os liberais brasileiros querem dar um passo maior que a perna. O liberalismo econômico só engata bem mesmo em países onde já há uma relativa igualdade econômica. Em um país de grandes desigualdades, como é o caso do Brasil, a proposta liberal é uma ideia totalmente surrealista porque vai acentuar ainda mais as diferenças. Primeiro é preciso pensar em diminuir significantemente as desigualdades brutais entre pobres e ricos - algo que requer pelo menos três grandes reformas: reforma na educação, reforma tributária e reforma política. Só depois dessas reformas é que podemos falar em liberalismo.
Já essa meritocracia de araque que a direita defende atualmente nada mais é que uma forma de manter as injustiças sociais e econômicas, porque é exatamente isso que menos intervenção estatal vai gerar num país de contrastes criminosos como o nosso. Outro problema típico dos liberais é que eles só conseguem enxergar os resultados e ficam cegos diante dos processos envolvidos, esquecendo dos danos à natureza e da exploração humana na busca sem fim pelo lucro.



Meritocracia burguesa
É preciso tomar cuidado com os discursos pseudo democráticos e neoliberais que estão crescendo cada vez mais por aí, tanto na grande mídia quanto na internet. Se não começarmos a pensar antes no coletivo, na população como um todo, estaremos fadados a morrer competindo uns contra os outros por migalhas: exatamente como querem os plutocratas e magnatas que comandam o país às nossas custas. Os políticos não são o problema: eles são apenas parte do problema. O problema começa de cima para baixo na pirâmide social. Temos que nos unir pelo povo ao invés das nossas próprias causas egoístas e das nossas necessidades individuais.


17 comentários:

  1. estou tão feliz com a possibilidade da saída da dilma com o impeachment, até que fim essa maldita corja comunista deixara o poder e finalmente a nossa bandeira voltara as suas cores originais e nao será mais vermelha, cuba e venezuela nunca mais, ufa, pensei que este pesadelo ia se tornar realidade, adeus Fidel Castro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sei de onde vc leu sobre impeachment neste post, mas já que tocou no assunto, acho que vc e outros tapados que compartilham dessa mesma visão deveriam parar de sentir orgulho de serem tão idiotas. Vc é tão demente que sequer percebeu as intenções dos presidentes de bancos privados ao apoiar o governo petista. Me diz que ditadura comunista receberia apoio de banqueiros em um sistema capitalista bancário? Para de ser ignorante e vai estudar sobre história e política antes de defecar pelos dedos.

      Excluir
    2. mimimi... defecar pelos dedos...
      nao pode argumentar e parti pra ofensa é?
      se prepara, começa a tremer e a rezar esquerdista porque a hora da queda dos corrupto tá chegando.
      só assim pra me ver livre de trabalhar pra sustentar politicas de assistencialismo publico pra bancar vagabundos que nao querem trabalhar e vagabundas que só querem transar e engravidar pra receber beneficios, só assim que eu voltarei a ter a possibilidade de portar uma arma e defender minha familia, só assim que eu poderei ver o surgimernto de leis criminais que realmente punam bandidos, só assim poderei ver o fim das ongs dos "direitos dos manos", só assim não terei meu suou sugado para pagar auxilio presidiario, só assim verei o fim do feminismo e do gayzismo, só assim que..., deixa pra lá se nao vou fica digitano aqui o dia todo. chola mais chola.

      Excluir
    3. Eita! E a diarreia mental continua!

      A sua visão da realidade é totalmente distorcida e egocêntrica. Acho que vc deveria repetir esses seus argumentos para os esfomeados e miseráveis de nascença que foram colocados nessa situação devido às desigualdades que reinaram neste país por 500 anos. Engraçado que nenhum dos fascistoides da sua laia se importa em dar uma fatia gorda de seus salários para os banqueiros, especuladores e corporações que vivem do rentismo e da usura com o dinheiro que recebem pelo financiamento da dívida pública. Cria vergonha nessa cara e entenda que nem mesmo o próprio capitalismo se sustenta se não houver uma redistribuição de renda num país de desigualdades criminosas como o nosso.
      Continue vivendo nesse seu mundinho fechado e ignorando a maioria da população, que é exatamente assim que se afunda um país. Agora vai discursar para ser aplaudido lá na página do orgulho hétero.

      Excluir
    4. sinto muto te dizer mas acho que tia dilma vai cair

      Excluir
  2. Wellington, quanto do seu salário vc doa para os esfomeados e miseráveis? Os países que mais se tem igualdade são os que vcs acusam de serem imperialistas. Vc fala de distorcer a realidade e vive e argumenta sobre uma realidade utópica que nunca chega nem chegou para ninguém.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente esse o problema da direita, porque ela acha que ser de esquerda é dar parte de suas riquezas (ou toda ela) para os pobres. Dar riqueza para os pobres se chama cristianismo e não socialismo. Além disso, não estou defendendo o socialismo. E os países capitalistas com mais igualdade são justamente os que possuem maior grau de intervenção estatal ou que chegaram ao atual grau de desenvolvimento graças ao keynesianismo. Os EUA - maior imperialista do planeta - possui uma desigualdade brutal, assista a este vídeo e se informe melhor.

      Excluir
  3. cara... site ao menos 1 pais, 1 PAIS, que o socialismo foi bom, se você conseguir responder essa pergunta eu me torno socialista no MESMO INSTANTE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *corrigindo, eu me torno comunista*...

      Excluir
    2. O socialismo teria sido perfeito em Cuba se não fosse pelo embargo econômico imposto pelos EUA. Durante os anos 60 e 70, Cuba foi um país modelo porque, apesar do cerco dos EUA, a URSS financiou e apoio o governo cubano. Mas enfim, isso não vem ao caso porque nem toda esquerda é socialista. Eu mesmo, por exemplo, defendo a social democracia, o bem-estar social. Sou o que os socialistas chamam de "reformistas" ou "perfumadores da merda". E a social democracia funciona muito bem ao redor do mundo. Veja, por exemplo, o caso da Alemanha e dos países escandinavos: são todos sociais democratas.

      Excluir
    3. Wellington, é fato que uma das principais ideias da Revolução Cubana era o rompimento das relações comerciais com os Estados Unidos, estude mais antes de vir falar merda!

      Excluir
    4. 21:49 - E eu disse algo diferente disso, seu analfabeto funcional? Onde que eu disse que Cuba não rompeu as relações comerciais com os EUA? Não leu a palavra "embargo" ali, seu cretino?
      O "cerco" dos EUA a que me referi foi a vigilância e as constantes ameaças à ilha caribenha por parte do Tio Sam.

      Quem escreveu besteira foi vc que não entendeu merda nenhuma do que digitei.
      Volte para alfabetização e depois volte a comentar aqui.

      Excluir
  4. fiquei decepcionada achei q iria ler algo critico e imparcial , com uma visão realista de ambas partes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. só de ver a imagem na abertura já dava pra ver que de "imparcial" não teria nada..

      Excluir
    2. Não existe meio de comunicação imparcial. Quem acredita em imparcialidade está propenso a ser vítima de todo tipo de manipulação seletiva sem se dar conta disso.

      Excluir