domingo, 2 de julho de 2017

A miséria intelectual da direita brasileira


A miséria intelectual da direita brasileira é deprimente. Não satisfeita com a negação da ciência (da evolução, do aquecimento global e do heliocentrismo), ela nega também a história e a filosofia. A mula falante da Rachel Sheherazade foi ridicularizada nas redes sociais por replicar aquilo que o astrólogo medieval Olavo de Carvalho prega há anos impunemente: que o nazismo é de esquerda. E aí comparam o PT com o nazismo porque o partido nazista também tinha a palavra "trabalhadores" em seu nome: fato este que não passa de uma falácia ginasial.


Para começo de conversa, não foi Hitler que fundou o Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães, mas sim o trabalhador e político Anton Drexler. Hitler filiou-se posteriormente ao partido, tornando-se líder dele e desfigurando o seu estatuto raiz para atender aos interesses da alta burguesia alemã. Ter uma sigla de esquerda não torna um partido de esquerda (ou você acha mesmo que o PSDB é social democrata?). Hitler tentava apresentar o seu partido como uma espécie de terceira via, mas que, na prática, era de extrema-direita devido a um conjunto de fatores, que iam desde a ideia de superioridade racial até o combate ferrenho ao marxismo.


Enfim, o que falta para a direita reacionária brasileira é vergonha na cara e um pouquinho de disposição para estudar história. Enquanto isso não for feito, essa seita de alucinados controlada por pensadores medievais e "liberais conservadores" vai viver eternamente de teorias conspiratórias birutas e de mentiras deslavadas para continuar manipulando mentes incautas.

E depois o quadrúpede sou eu...

2 comentários:

  1. Mais uma vez
    O esquerdolixo
    Falando mal da direita
    Affs,
    Mas se a Raquel sheherazade falou
    Isso é porque deve ser verdade
    Hail direita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E vc quer o quê? Que eu fale bem de um bando de retardados que acredita em "PT da Alemanha"?
      Fala sério.

      Excluir