segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Como surgem as religiões?


través de vestígios arqueológicos, descobrimos que a crença em deuses é tão antiga quanto a própria humanidade. A mais antiga evidência encontrada de um ritual religioso na espécie humana foi há cerca de 100 mil anos, numa caverna chamada Es Skhul, em Israel, onde foram encontradas ossadas manchadas com ocre vermelho (muito usada em rituais).
Durante praticamente toda a história humana que se sucedeu, há incontáveis indícios de que os nossos antepassados cultuavam algum tipo de deus. As várias pinturas rupestres em cavernas como Altamira, Lascaux e Castilho deixam claro que rituais de cunho místico eram expostos nas paredes das cavernas para desejar sorte na caça. Os homens daquela época possivelmente associavam aquelas pinturas a algum valor transcendental ou mágico.
Além das pinturas rupestres, existem também algumas esculturas famosas, como a escultura de Venus de Willendorf, que possui mais de 20.000 anos e a sua construção foi atribuída por alguns historiadores à deusa da fertilidade ou mesmo à mãe-natureza. Isso seria um indício de que a religião é algo muito mais antigo do que se imagina.


Vênus de Willendorf

Na história do livro O Senhor das Moscas, do escritor britânico Willian Golding, um grupo de garotos que se veem sozinhos numa ilha deserta acabam criando relações de poder e rituais em volta de um monstro imaginário escondido numa caverna. Nesse livro (também retratado num filme de mesmo nome) fica claro o papel da religião primitiva criada pelos garotos: manipulação e controle. Tanto no romance de Willian Golding quanto nas grandes religiões contemporâneas, vemos vários fatores em comum: tirania, submissão ao líder, controle pelo medo do desconhecido, criação de regras de convivência, punição para os 'hereges' e ódio aos que pensam diferente.

Os garotos do filme O Senhor das Moscas

As primeiras religiões tribais possivelmente foram baseadas no culto de animais, ou de fenômenos da natureza, ou até mesmo de seres mitológicos. O deus trovão e o deus sol são exemplos típicos de deuses que foram adorados numa tentativa desesperada de obter-se conforto e respostas diante do desconhecido e das intempéries. E foi a partir daí que os líderes religosos perceberam que a religião também é uma eficaz ferramenta de controle social. Nasciam aí as religiões organizadas e com conteúdo ético.

Os antigos deuses sumérios, os anunnaki

De acordo com a maioria dos livros de história, a civilização suméria (que existiu há mais de 2.000 a.C) foi a primeira civilização a cultuar deuses - deuses esses que vieram das estrelas e criaram os seres humanos como seus servos. Entre os muitos deuses sumérios, o deus An foi o deus do céu gerado pelo abismo Nammu que criou a si mesmo do nada. E do panteão sumério até o Zoroastrismo houve incontáveis deuses: todos criados pela mente humana por razões políticas e sociais. Foi durante esse tempo que surgiram a mitologia egípcia, a mitologia nórdica, a mitologia greco-romana, a mitologia védica: todas criando e adorando os seus próprios deuses.

Como a religião guia as pessoas

O que vemos nas crenças atuais é a repetição dos fundamentos das antigas religiões, só que adaptados para os padrões da nossa época. O judaísmo, o cristianismo, o islamismo, o kardecismo, o xintoísmo e o hinduísmo possuem todos o mesmo princípio místico de crer em alegações fantásticas sem provas ou sem qualquer evidência - exatamente como era nas antigas religiões. E todas essas religiões só provam uma coisa: que a nossa espécie evoluiu dando muito mais crédito à mitologia do que à razão. Uma prova gritante disso foi quando Moisés escreveu os dez mandamentos (notavelmente inspirado pelo Código de Hamurabi) no Monte Sinai. Nessa ocasião, Moisés queria manter a unidade entre os israelitas durante a travessia pelo deserto. E nada mais eficiente que ameaçar com castigos divinos a quem ousasse desobedecer aos mandamentos.

As religiões surgem quando algumas pessoas com espírito de liderança e astúcia precisam apelar para o desconhecido como forma de controlar e manipular um grande número de pessoas ignorantes. E poucas coisas funcionam tão bem contra o ser humano quanto o medo do desconhecido e a profunda necessidade de acreditar.

Para saber mais:
O que é divindade

2 comentários:

  1. gostei. mas os otari, digo, religiosos vão reclamar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se reclamarem com argumentos, serão bem-vindos.

      Excluir