quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Temer é o Mao Tse Tung brasileiro

Mao Tse Temer

A direita brasileira enche a boca para falar que "o comunismo matou milhões", mas fecha os olhos para os milhões (ou seriam bilhões) de mortos pelo capitalismo. Atualmente, estamos vendo ser institucionalizada uma sentença de morte contra milhões de brasileiros através das medidas criminosas de austeridade contra os pobres. Essa sentença, gostem ou não, está sendo corroborada pelo presidente golpista Michel Temer, que não tem legitimidade e nem apoio popular para fazer mudança alguma. Se atualmente milhares de pessoas já morrem todos os dias nas filas dos hospitais públicos, com o corte dos investimentos em saúde, o número de mortos por falta de uma saúde pública decente aumentarão dramaticamente. Tem também o fato de que pela primeira vez desde 2003, o salário mínimo não teve aumento acima da inflação, o que torna o acesso aos bens de consumo de primeiro uso (comida, água, vestuário e remédios) mais difíceis. Isso sem falar dos muitos brasileiros que trabalharão até a morte, já que a expectativa média de vida em vários municípios do país é inferior aos 65 anos: idade mínima para a nova aposentadoria. Ou seja: Temer vai matar indiretamente muita gente com esse arrocho que ele e a Globo julgam ser necessários para "salvar" o país bolso deles. Se Mao é considerado responsável pela grande fome na China, Temer terá que ser responsável também pelo grande arrocho no Brasil. Temer entrará para a história como sendo o Mao Tse Tung brasileiro.


A dura verdade é que Michel Temer e os plutocratas que agem mancomunados com ele poderão matar muito mais que Mao Tse Tung, Stalin e Pol Pot juntos. Não existe justificativa plausível para se impor esse verdadeiro genocídio contra a população mais carente. Isso porque eu nem incluí na conta todos os assassinatos de jovens negros nas favelas, nos presídios e nas ruas resultantes de um sistema desigual, racista e opressor. Também não incluí o genocídio indígena, as chacinas contra trabalhadores sem terra e o feminicídio que é tratado com descaso por esse desgoverno. Junte essas mortes diretas resultantes de políticas capitalistas fracassadas com os mortos indiretos por inanição e Mao Tse Tung parecerá um amador perto de Temer e de sua gangue de cleptocratas.
Enquanto isso, todo mundo que não é plutocrata, juiz, militar ou político vai trabalhar cada vez mais e ganhar cada vez menos para sustentar os parasitas deste sistema desumano que nunca deu a mínima para o povo.


0 comentários:

Postar um comentário