segunda-feira, 7 de agosto de 2017

O Golpe dentro do Golpe


Para quem não se lembra, o mensalão do PT – amplamente denunciado pela mídia burguesa – ocorreu porque parlamentares receberam dinheiro público para votar a favor dos projetos do governo. Com Michel Temer ocorreu algo ainda pior: dinheiro público sendo surrupiado da nação para comprar deputados e salvar o presidente golpista da justiça. Diferentemente do que ocorreu contra o PT, poucos se indignaram desta vez. O fato é que Michel Temer segue impune, servindo ao grande capital e aumentando impostos para cobrar dos brasileiros a conta do Golpe. Mas não foi nem por isso que eu escrevi esta postagem...

Temer quer dar um segundo Golpe.

A razão de ter escrito este post foi para denunciar um segundo Golpe. O presidente Michel Temer está defendendo abertamente o parlamentarismo, ou seja: o povo deixa de escolher diretamente o presidente da república. Em um cenário onde Lula lidera as pesquisas, nada mais oportuno para os corruptos e para a direita golpista que impor um sistema onde o nosso parlamento escolha o nosso chefe de Estado. Isso dará a oportunidade para que todas essas reformas truculentas impostas pelas oligarquias e pelo sistema financeiro internacional continuem para sempre.


O que os donos do mundo querem é transformar o nosso país em um fornecedor de matéria-prima barata com mão de obra igualmente barata e precarizada. Estamos trabalhando cada vez mais e ganhando cada vez menos para sustentar o rentismo e o luxo das elites dominantes. E nada melhor que um Golpe dentro de outro Golpe para manter esse objetivo. Primeiro foi a farsa do impeachment e agora é a farsa do parlamentarismo que vai manter no poder esta casta cleptocrata para sempre: ou pelo menos até o povo se cansar e resolver se unir para fazer uma revolução com as próprias mãos. Porém, com esse povo apático, alienado, despolitizado e colonizado intelectualmente pela lavagem cerebral midiática, sempre iremos rumo ao pior. É como uma manada de búfalos correndo rumo ao precipício.


Precisamos politizar mais as pessoas, dialogar com as comunidades carentes, ouvir as pessoas nas periferias e montar uma frente popular organizada para ter força política para mudar e eliminar esse paradoxo do "pobre de direita". Não é possível continuar nesta apatia diante de tanto absurdos.
Ainda é possível mudar.

12 comentários:

  1. Respostas
    1. Depende. O que "nova ordem mundial" significa para você?

      Excluir
    2. fim das soberanias implantação do politicamente correto e controle total do poder na mão de governos que obedecem a alta elite mundial

      Excluir
    3. O mundo já tá desse jeito há algum tempo.

      Excluir
  2. vc acha que isso vai acabar algum dia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quer ouvir a resposta otimista ou a pessimista?

      Excluir
    2. A otimista é que é, sim, é possível mudar. A pessimista é que é impossível mudar. Simples assim.

      Excluir
  3. Já que vcs estâo falando em nova ordem mundial
    Eu quero saber se vcs
    Ai do blog pode fazer uns textos
    Ou videos sobre
    O chip do futuro aquele que
    É do tamanho de um grâo de arroz
    Que a pessoa coloca no corpo
    Eu ouvi dizer que a pessoa que tem
    Esse chip no corpo nâo vai mais usar dinheiro isso é a pessoa
    Vai comprar sem dinheiro
    Eu ouvi dizer tambem que o chip
    Vai monitorar as pessoas 24 horas
    Por dia,
    Ai eu fiquei sabendo que o presidente michel temer
    Aprovou esse chip pras pessoas usarem nos trabalhos que usâo os computadores,
    Por isso eu quero saber qual é a opiniâo de vcs sobre o verychip
    E sobre a decisâo do presidente temer sobre ter aprovodo o chip
    Sera que vai ser uma coisa boa ou ruim?.

    ResponderExcluir