domingo, 16 de outubro de 2016

Homem primata, capitalismo selvagem


Todo mundo que passou pelo ensino fundamental sabe (ou deveria saber) que o capitalismo é um sistema competitivo e excludente para acúmulo de riqueza e exploração. Portanto, é um disparate falar em "capitalismo humano", como alguns românticos gostam de teorizar sobre a "domesticação" desse sistema. O máximo que pode haver dentro desse modo de produção é uma regulação estatal para evitar colapsos econômicos como a grande depressão de 1929. Devido à ganância e ao individualismo que se naturalizam dentro deste sistema, mesmo com regulação estatal, não há como haver justiça social de fato dentro do capitalismo. Quem optar por defender o capitalismo precisa saber que ele nunca será totalmente justo.

Também não existe democracia dentro do capitalismo. Como bem disse o professor de ciências políticas Luis Felipe Miguel: "A democracia é apenas tolerada pelas classes dominantes. Quando funciona do jeito que desejam, serve de mecanismo de apaziguamento do conflito e contribui para a manutenção da dominação. Mas sempre há o risco de que a promessa de igualdade política seja levada a sério e voltada contra os dominantes. Nesse caso, eles não hesitam em descartar a democracia e retornar a formas indisfarçadamente autoritárias de governo".

Capitalismo é o sistema onde o rico rouba o pobre

Temos que parar com essa idolatria cega a essa meritocracia de fachada que só vale para quem possui dinheiro. O capitalismo só deu certo para quem tem capital e para quem faz parte da classe dominante. Isso sem falar nas guerras, na destruição da natureza, no consumismo desenfreado, nas mortes por inanição, na violência e na pobreza criminosa que esse sistema desigual gera. Precisamos de um sistema melhor, mais justo, mais humano e mais igualitário. Do contrário, a humanidade estará condenada a apodrecer dentro do pior sistema que os primatas falantes da Terra puderam criar.


5 comentários:

  1. Você conseguiu falar tantas verdades neste texto tão curto que fica até impossível escolher uma delas e comentar sobre cara!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Né? Aí depois vem um coxinha qualquer e escreve um textão de 30 linhas só xingando, rosnando e fazendo ameaças. Parece que o ódio derreteu os neurônios dessa gente agressiva que comenta neste blog. Mas tá de boa. Quero ver refutarem o que foi dito neste post.
      Abraço, camarada.

      Excluir
  2. o que que o fascismo tem a ver com o capitalismo nao acho que ele era de esquerda mais capitalista ele nao era por favor me explique

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O fascismo foi um sistema apoiado pela alta burguesia italiana como forma de combater o "perigo vermelho" que vinha da União Soviética. O corporativismo fascista era uma forma autoritária de capitalismo, pois preservava a propriedade privada através da força. Por isso, entre outras coisas, que o fascismo é tratado como extrema-direita pelas academias de ciências sociais.

      Excluir
    2. eu não disse que ele era de esqueda

      Excluir