quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Os 5 momentos mais tristes dos Cavaleiros do Zodíaco


O primeiro anime que assisti e me tornei fã foi o dos Cavaleiros do Zodíaco. A paixão por este anime começou lá em 1994, quando comecei  assistir o desenho na extinta TV Manchete. Apesar de ter adorado outros animes maravilhosos, como Yu Yu Hakusho, Dragon Ball Z e Super Campeões, foi a turma de Seiya e companhia que realmente me instigou a assistir outros animes.
Acho que em matéria de envolvimento emocional com a história e com os personagens, Cavaleiros do Zodíaco superou todos os outros. Para se ter uma ideia, lembro de perguntar aos meus colegas lá nos tempos de escola quem havia chorado mais com as cenas tristes. E não era para menos, porque havia muito drama, muito apego aos personagens e a gente sentia a angústia junto com eles. Isso sem falar nas músicas belíssimas (e terrivelmente tristes) que tocavam durante o desenho e que aumentavam a dramaticidade de forma a tornar quase impossível conter as lágrimas. Canções como Inside a Dream, Kamus Death, Sad Brothers e Warrior of Ice foram exemplos de músicas que nunca mais sairão da memória dos fãs da série.
Cavaleiros do Zodíaco foi mais que um simples desenho para o entretenimento: foi algo que mexeu muito com as emoções da criançada da época (e continua a mexer até hoje). A prova disso foram depoimentos que li em revistas de pessoas que disseram ter seu caráter e sua personalidade formados pelo desenho, já que ele valorizava a lealdade, a amizade e a luta pela justiça.

Até mesmo o valentão do Ikki chorou neste desenho

Enfim, por tudo isso, resolvi listar os cinco momentos mais tristes do desenho e que fizeram muita gente chorar. Todos esses momentos foram tirados da emblemática Saga do Santuário, que foi a melhor, na minha opinião.

5 - A morte do Mestre Cristal
A primeira cena que realmente me emocionou na série foi a morte do mestre Cristal. Após receber o golpe Satã Imperial (que controla o cérebro do adversário) do mestre do Santuário, o mestre Cristal – que era mestre do Hyoga de Cisne – acabou lutando contra o próprio aprendiz até a morte. Após passar o efeito do Satã Imperial, quando está moribundo nos braços do seu aprendiz, o diálogo final é para amolecer qualquer coração.

4 - Shiryu cego
Um dos momento mais marcantes do desenho foi quando Shiryu de Dragão precisou se cegar para derrotar o cavaleiro Algol de Perseu e salvar seus amigos que haviam sido transformados em pedra. Essa foi uma das batalhas mais dramáticas e emocionantes de todo o seriado, de modo que provavelmente foi o momento que mais me deixou aflito. Lembro que até os cavaleiros de aço apareceram e nem eles conseguiram dar jeito na situação. Restou o martírio de Shiryu para deixar os fãs da série com o coração na mão.

3 - O sacrifício de Cassius
Quem assistiu os Cavaleiros do Zodíaco na Manchete lá em 1994 lembra bem que toda vez que chegava na casa de Leão durante a Batalha das Doze Casas, o desenho voltava para o primeiro episódio. Era um saco ver o desenho ser reprisado toda vez que chegava na batalha contra Aioria. Quando a Manchete adquiriu os demais capítulos do anime, aí, sim, podemos finalmente saber o que aconteceu depois. E o primeiro episódio que veio na nova onda de capítulos foi o da morte de Cassius. Para quem não se lembra, Cassius era o discípulo da amazona Shina: o mesmo que disputou a armadura de Pégasus com o Seiya. O gigante Cassius entrou na casa de Leão e sacrificou a própria vida para quebrar o efeito do Golpe Satã Imperial que foi aplicado no cavaleiro Aioria de Leão. E Cassius fez isso por amor a sua querida mestra Shina, que sofreria para sempre caso o amor da vida dela, o Seiya, morresse nas mãos de Aioria. Lembro de ter chorado um bocado na época com o fim triste do valente Cassius.

2 - A morte de Camus de Aquário
Uma das batalhas mais épicas e ferozes de todo o seriado foi a que aconteceu entre Hyoga e o mestre do seu mestre, o Camus de Aquário. Hyoga e Camus já haviam se enfrentado na casa de Libra, onde o cavaleiro de Cisne acabou sendo derrotado e colocado num esquife de gelo. Após ser liberto do esquife por seu amigo Shiryu e ter seu corpo "aquecido" pelo cavaleiro de Andrômeda, Hyoga voltou a enfrentar o seu mestre Camus na casa de Aquário. Na batalha para alcançar o sétimo sentido e o zero absoluto, Camus acabou renunciando a própria vida para ensinar a técnica suprema ao seu discípulo. A cena final com a casa de aquário toda congelada e os dois cavaleiros desabando é uma das mais memoráveis do anime.

1 - O Último Dragão de Shiryu
O momento mais triste de todo o seriado foi quando Shiryu precisou usar o golpe proibido pelo seu mestre para derrotar Shura de Capricórnio. O golpe proibido era nada menos que o Último Dragão: um golpe suicida que matava o praticante e o seu adversário. Apesar de ser uma cena violenta, onde Shura tem o seu braço decepado, quando os cavaleiros percebem que Shiryu usou o golpe final, o clima de tristeza é devastador. Esse momento é tão triste que até o mestre Ancião de Libra chora abundantemente pela morte de seu discípulo. Mas o que mais emociona mesmo na cena é o diálogo final entre Shura e Shiryu onde o cavaleiro de ouro se arrepende dos seus erros. A cena é muito triste, mas muito bonita. Na minha opinião, foi a mais inesquecível de toda a história. Quem não chorou nessa cena não pode ter coração.

0 comentários:

Postar um comentário