sábado, 11 de março de 2017

Leandro Karnal e a receita para o sucesso na internet

Às vezes, Karnal me parece bem sinistro.

Recentemente, fui surpreendido pela notícia de que o historiador Leandro Karnal – um homem até então ponderado, culto e relativamente sóbrio – teve um jantar com o aspirante a Mussolini da República de Curitiba. Não acreditei na notícia a princípio, achei que fosse boataria de internet. Mas fui conferir e esbarrei com a imagem abaixo no Twitter do próprio Karnal:

Diga-me com quem andas que eu te direi quem és

Sim, realmente é bem estranho que um admirador da democracia como o Karnal venha a ter uma reunião particular com um homem que ajudou a dinamitar a democracia brasileira. Essa atitude aparentemente incoerente de Karnal, que vinha tendo posturas e opiniões que andaram desagradando à direita, é – ao meu ver – uma forma de manter uma certa 'neutralidade' política diante da opinião pública. Karnal se dizia "de centro", porém, não flertava com Bolsonaro, não concordava que "o nazismo era de esquerda", criticou o projeto da escola sem partido, reprovou a ideia de intervenção militar e fazia (uma pseudo) oposição nos debates contra o "careca da direita" Luiz Felipe Pondé.
Esse posicionamento meio "esquerdista" do Karnal – apesar de corajoso – estava, portanto, minando a sua audiência diante do mais numeroso público da internet e da classe média brasileira: os ultra liberais e os fascistas. Karnal deve ter percebido que qualquer pessoa que queira ter muitas visualizações no YouTube e milhares de seguidores nas redes sociais precisa adotar algumas diretrizes básicas quando for falar sobre política, sociedade, cultura e até ciência. Não há como ficar muito popular "esquerdando demais", como ele vinha fazendo.
Aproveitando a oportunidade, como dica para o Karnal, vou registrar o que ele precisa falar e fazer se quiser ficar mais famoso e ter um público maior na internet brasileira. Olha só que delícia:

-Seja contra todos os tipos de cotas.
-Seja contra os direitos humanos.
-Defenda que bandido bom é bandido morto.
-Defenda cegamente a meritocracia.
-Seja contra o aborto.
-Fale mal de minorias.
-Demonstre ódio total contra o PT.
-Diga que Lula é o maior ladrão do mundo.
-Reafirme que o MEC é comunista-gramsciano.
-Combata o Foro de São Paulo.
-Seja macarthista convicto.
-Abomine movimentos como MST, MTST, CUT e UNE.
-Idolatre o juiz do PSDB Sérgio Moro (ok, esse ponto ele já fez).
-Defenda o Estado mínimo.
-Seja a favor da abolição da CLT.

Se você não defender essas ideias acima, como os vloggers de direita estão cansados de fazer, o seu sucesso não será garantido. Caso não siga as dicas acima, certamente você será xingado de petralha, comuna, vagabundo, stalinista, mortadela, esquerdopata, bolivariano, marxista e até de nazista ao invés de ser elogiado e ganhar muitas visualizações (e dinheiro). A página do Face Dollynho Reaça fez até uma brincadeira (que vou deixar abaixo) para você descobrir o possível "apelido" que a direita vai dar pra você.

Clique para ampliar e descubra do que irão te xingar se você não se "endireitar"

A atitude de Karnal me parece uma forma de mostrar uma conciliação envergonhada com a direita. A sorte do careca é que a esquerda é menos agressiva e tem um potencial intelectual maior para evitar dirigir insultos gratuitos a sua pessoa – além, claro, de ser menos numerosa. Assim como o ministro Barroso, do STF, Karnal provavelmente percebeu que é muito mais vantajoso fazer o jogo da direita ao invés de ter uma postura mais progressista.
Enfim, não sei se essa "amizade" de Karnal com Moro é apenas uma mera formalidade teatral para ganhar mais "fãs", ou se é por razões de ética profissional, ou se há realmente um propósito promíscuo por trás desse encontro. O fato é que quase nenhuma pessoa pública tem coragem de admitir ser de esquerda em um país dominado pelo pensamento elitista, escravocrata, individualista, egoísta e consumista que prevalece entre a maioria de nós.

O mundo não é linear para quem sofre de duplipensar.

PS: Segundo fontes mais ou menos confiáveis que recebi nas redes sociais, Leandro Karnal recebeu um convite enaltecido de Sérgio Moro devido à admiração que o mesmo tem pelo Karnal e pelo fato de ambos serem futuros professores de uma mesma universidade. Não tendo sido o encontro, portanto, um "gesto político". Bom, espero que tenha sido mesmo apenas um encontro despretensioso entre fã e ídolo: fato que será respondido pelas próximas ações do Karnal.

6 comentários:

  1. Homofóbicos, machistas, misóginos, anti-direitos lgbt e femininos (antifeministas)
    Mascus e pretensos masculinistas sérios
    Ancapetas (ancaps), liberOtários e neoliberais
    Stalinistas, petistas (cegos) e extremo-esquerdistas (anarquistas, comunistas, socialistas, etc.) pirados
    Muçulmanos, cristãos ou quaisquer outros religiosos fanáticos, intrometidos, moralistas e fundamentalistas
    Bi/transfóbicos não-radfems/não-progressistas
    Câncervadores, defensores de ditadura milica e monarquistas
    Biodeterministas, cientificistas e ateus direitopatas
    Terraplanistas e teóricos da conspiração lunáticos
    Paleonazifascistas (adeptos do nazifascismo [original] de hitler e mussolini) e evolistas (seguidores de julius eBola, suas sandices e o que ou quem for mais relacionado)
    Veganos, trumblrgêneros (adeptos da teoria queer e/ou gêneros de tumblr) e "trans" barbadas

    Todos serão devidamente eliminados na Redução populacional, a Nova Ordem Mundial será um ambiente muito menos tóxico sem estas escórias, felizmente

    ResponderExcluir
  2. Desde quando Leandro Karnal é de extrema esquerda?
    E desde quando um Juiz, dentro de suas funções é considerado um Mussolini?
    Se descordam dos atos do juiz, recorram aos tribunais e mesmo ao STF.
    Não vivemos em uma Cuba ou Venezuela, graças à Deus!
    Aliás, dinheiro para pagar os melhores e mais caros advogados, parece que os réus da Lava Jato têm.
    Devíamos nos perguntar com que dinheiro eles estão fazendo isso...
    Da onde vem esses recursos?...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E mais, com que partido no poder a corrupção virou maneira de se administrar o país. ......

      Excluir
    2. Quem acha que o tio Karnal é de "extrema" esquerda não sou eu, é a direita tresloucada brasileira.
      Já il Dulce brasileiro tem o mesmo apreço pela democracia que Mussolini tinha.
      E o que te faz pensar que Cuba e Venezuela são piores que o Brasil para os nossos pobres? Vai ver se pobre morre de fome e desabrigado em Cuba.

      Excluir